sábado, 23 de julho de 2011

Com a palavra...o mascarado

video
Concordo com as palavras do "mascarado" no vídeo abaixo, retirando os palavrões, o texto tem muito de verdade, de repente a nossa liberdade virou invasão, de repente a massa midíatica tornou-se  colorida, de repente o recessivo tornou-se dominante e o dominante dominado.
Mas aceitação não combina com imposição, essa difusão de idéias "coloridas" essa onda de bi, tri, etc...(antes era referência de quantas vezes um time foi campeão) agora define como, com quantos, qual o modo de aplicação, como usar a sexualidade e os dispositivos compativéis com as siglas que carrega, tais siglas são definições e trazem instruções de uso como se rótulo ou uma  bula fossem.
Concordo com respeito as diferenças e aceito a dversidade, porém não é justo que sejamos submissos para achar que é sim normal ver homens se beijando ou duas mulheres estabelecendo união estável. Como exceção para alcançar a felicidade torna-se uma opção louvável, porém não pode ser vista como regra.
Muito antes o governo deveria resgatar a dignidade dos professores a moralidade do ensino de qualidade e não gastar milhões com "KIT GAY", quando falta merenda, falta classe, falta giz, falta transporte, faltam livros, faltam professores...enfim toda a realidade que é de conhecimento de todos.
Não podemos ser coniventes com passeatas gays que são  verdadeiros carnavais, espetáculos de vulgaridade diferentemente de um protesto ou movimento sério, vindo de pessoas que lutam pelo seu direito fundamental de viver de forma livre, mas esse não da mídia, não é festa, não fomenta turismo sexual nos dias de passeata.
O que antes era um embate de idéias, uma luta por reconhecimento social, hoje tornou-se rascunho, purpurina.
Da mesma forma que os  primeiros defensores gays tiveram direito de escolher seu comportamento social, o enfrentamento corajoso, também nossas crianças devem estar livres desse material tendencioso para que possam construir suas próprias convicções dentro de uma orientação democrática política e escolar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário